O esquema desta dieta é simples: 02 dias seguidos com dieta, 01 dia sem seguir  e repete a sequência. Nos dois dias de dieta, você deve consumir quase nada de carboidrato e porções generosas de proteína.

Essa combinação vai estimular seu corpo a queimar os últimos estoques de gordura — aqueles que insistem em esconder os músculos do abdome. A proposta para os dias de dieta é cortar quase todo carboidrato do cardápio e comer apenas proteína e gordura.

Antes de pensar que isso é uma loucura,entenda o que acontece no organismo. Apesar de ser calórica, a gordura tem baixíssimo índice glicêmico. Ao contrário do carboidrato, ela não altera em nada a produção de insulina (hormônio ligado ao armazenamento de gordura, especialmente na região do abdôme) e estimula a ação do glucagon (hormônio encarregado de mobilizar e liberar a gordura estocada).

A proposta é tentadora e realmente funciona. Mas não esqueça: Nada de esticar os dois dias. Depois de 48 horas, além do estímulo dessa dieta perder a força, você começa a se sentir fraco por causa da falta de carboidrato. Outra regra importante:

Dar preferência às proteínas e gorduras consideradas boas, como frango e especialmente peixe (ele tem a vantagem extra do ômega 3, que protege o coração), e, ainda, azeite, azeitona, amêndoa e abacate (fontes de gordura amiga). São sugestões, aliás, que merecem ser adotadas para sempre — além de saudáveis, podem evitar que você volte a brigar com a sua barriga.

RESUMINDO:

DIA 1 – MAIS PROTEÍNAS, MAIS GORDURAS, MENOS CARBOIDRATOS
DIA 2 – MAIS PROTEÍNAS, MAIS GORDURAS, MENOS CARBOIDRATOS
DIA 3 – MAIS CARBOIDRATOS, MENOS PROTEÍNAS, MENOS GORDURAS
DIA 4 – REPETE O CICLO

Existem carboidratos que, rapidamente, são digeridos e absorvidos, elevando, em seguida, o nível de glicose, principal açúcar circulante no corpo humano. Outros carboidratos são digeridos mais devagar, demoram a ser absorvidos e são transformados em glicose em menor proporção. Os carboidratos de rápida digestão e absorção seriam os grandes fornecedores de glicose para o corpo humano, a qual irá excitar as células do pâncreas a produzir INSULINA.

Este hormônio, muito conhecido dos médicos, e dos diabéticos, é essencial para o corpo humano utilizar a glicose. Exemplo: após ingestão de doces (sacarose) batata, pão branco e arroz branco o nível de glicose rapidamente sobe e, consequentemente, o pâncreas “joga” insulina na corrente sangüinea para restabelecer o equilíbrio e para que a glicose possa entrar dentro do músculo, dentro dos órgãos e sistemas, possa ser utilizada pelo tecido adiposo.

Portanto os estudiosos do metabolismo humano concluíram que os carboidratos facilmente transformáveis em glicose seriam aqueles que mais excitam o pâncreas a secretar insulina.

A INSULINA NO CORPO:

O excesso de insulina dá muita FOME e pode ocorrer baixa acentuada do nível de glicose na nossa circulação (HIPOGLICEMIA).A insulina em excesso também forma mais GORDURA a ser depositada no corpo (obesidade).

Os alimentos de BAIXO ÍNDICE GLICÊMICO são aqueles que demoram a ser digeridos, absorvidos e propiciam menor carga de glicose na circulação. Conseqüentemente são considerados como de menor potencial pra excitar a secreção de insulina. Os alimentos podem ser classificados em 3 categorias segundo o índice glicêmico.

IG < ou = 55: baixo
IG maior que 56 e menor que 70: moderado
IG maior que 71: alto

NOVIDADES
CURTA LILIAN
IMPORTANTE
O Conteúdo de MUSCLE MASSA BLOG é estritamente informativo. Antes de iniciar qualquer atividade física procure um médico, faça todos os exames e procure um profissional da área para prescrição de seus treinos individualizados. Antes de iniciar qualquer dieta consulte um Nutricionista. As informações contidas neste site não substituem a orientação de um profissional da área médica, nutricional e esportiva.
CONTATO
ENVIE SUAS DUVIDAS E COMENTÁRIOS PARA:
EMAIL: RICARDO MMB
MUSCLE MASSA BLOG
LEIA TAMBEM